Chakras

Chakras

Chakras

A palavra chakra vem do sânscrito e significa roda, círculo ou movimento e é essa a definição básica de um chakra, tem aparência de uma roda girando.

Quando os chakras estão inativos assemelham-se a rodas; quando despertam, eles tomam a aparência de uma flor (lótus) aberta, irradiante, colorida pela freqüência da energia das pétalas.
O que são os chakras e para que servem?

Chakras são centros energéticos do nosso corpo que funcionam como portais de energia fazendo a captação, contenção e distribuição desta energia para todos os corpos energéticos que possuímos, também são responsáveis pela formação do corpo espiritual, são centros de consciência e podemos considerá-los os órgãos da nossa alma. Cada chakra contém um mantra, uma cor, uma divindade protetora, uma forma geométrica e uma função.
Uma frase de Anagarika Govinda: “Enquanto que, de acordo com as concepções ocidentais, o cérebro é a sede exclusiva da consciência, a experiência yogue mostra que nossa consciência cerebral é apenas ‘uma’ entre muitas formas possíveis de consciência, e que esta consciência, de acordo com suas funções e natureza, pode ser localizada ou centralizada em vários órgãos do corpo. Estes ‘órgãos’ que coletam, transformam e distribuem as forças que fluem através deles são chamados de chakras ou centros de força. Deles irradiam correntes de força psíquica, comparáveis aos raios de uma roda ou às pétalas de um lótus”.

Na prática diária utilizando diversas ferramentas de cura, o trabalho de equilíbrio do Chakras nos promove uma vida mais sadia em diversos aspectos, tanto físicos como emocionais. Observar como funcionam os nossos chakras proporciona uma verdadeira visão de si mesmo, como um mapa, uma direção a seguir, pois as escolhas individuais são baseadas nos chakras que estão em desequilíbrio e merecendo atenção e direcionamentos.

“Assim refinamos nosso comportamento individual e consciência adotando mecanismos de controle e harmonizando a influência dos chakras. A energia flui e é transformada por eles. O intelecto encontra maneiras de agir e métodos de conseguir o objetivo desejado. Dessa maneira, o mundo não é o mundo exterior, mas o mundo com qual alguém se associa mentalmente.” Harish Johary

Funcionamento

Chakras

Chakras

Seu funcionamento varia de acordo com a energia captada interna e externamente, são extremamente sensíveis podendo mudar de intensidade e direção facilmente. Sua rotatividade pode ser tanto no sentido horário quanto anti-horário variando de acordo com a energia do indivíduo.

Os chakras podem ser considerados rodas da mente que habitam a floresta dos desejos. Os desejos como as próprias rodas são forças motivacionais. Cada chakra é um estágio dos desejos que completam o ser humano, revelando, em cada um, sua influência nas pessoas que estão trabalhando na energia daquele centro em particular. Através do equilíbrio do chakras, em sua própria vida, na prática constante, a pessoa pensa e compreende as situações da vida a partir da referência do chakra. Assim, cada chakra se torna um estágio para a energia expressa no comportamento humano.

História

Os Chakras estão registrados em culturas antigas e referenciados como pontos energéticos utilizados para cura e progresso energético e espiritual.
O Qi Gong ou Acupuntura da China, o Yoga e o Ayurveda da Índia que faz um tratamento com os marmas e outras culturas antigas tinham conhecimento destes pontos e de como trabalhar com eles em beneficio à saúde.
Os nadis seriam correspondentes aos meridianos chineses, assim como prana, ki e chi seriam nomes diferentes para a mesma energia vital.

A noção de chakra faz parte do tantra, onde as práticas e filosofias do yoga estão ligadas e dos princípios ayurvédicos onde os marmas são utilizados em diversos tratamentos.
O objetivo das práticas tântricas é a subida da kundaliní através dos chakras, ativando-os, a fim de se unir no sahashara com Shiva, aqui representado como essência espiritual e desta forma obter a chamada “iluminação”.

Chakras

Chakras

Este estudo Viver Alternativo de chakras baseia-se na filosofia hindu e em escritos sagrados como o Shat-chakra-Nirupana de Purnananda, escritos de Swami Satyananda Sarasvati e nos Upanishads. Os Upanishads são considerados uma parte dos Vedas, a mais antiga literatura canônica do Hinduísmo, que tem sua origem milhares de anos atrás.

Os sete chakras principais

São sete os principais chakras, cada qual correspondendo a um dos sete corpos sutis, porém existem milhares destes centros de energia espalhados pelo corpo acompanhando os nadis. Os principais chakras estão diretamente ligados ao sistema nervoso e as glândulas endócrinas e possuem funções e características específicas.

Para obter uma descrição detalhada de cada Chakra visite o artigo aqui

São divididos em três grupos:
Inferior (1º, 2º e 3º) ligado diretamente ao plano da matéria e as coisas mais palpáveis da vida,
Médio (4º) ligado ao sentimento puro e todas as emoções
Superior (5º, 6º e 7º) ligado aos planos mental e espiritual, as direções mais sutis e voláteis da vida.

Existem três “nós psíquicos” (1º, 4º e 6º) a serem desatados e por onde é liberado o fluxo de subida da energia Kundaliní.

A psicologia moderna e o Yoga enumeram estes nós como três tipos básicos de tensão:
1) Brahma Granti – Tensão física ou muscular, gerada pelo sentimento de culpa por não vivenciar a plenitude do ser. Está ligado Muladhara Chakra.
2) Vishnu Granti – Tensão emocional gerada pelo sentimento de abandono e por não se sentir amado, necessário. Está ligado ao Anahata Chakra.
3) Rudra Granti – Tensão mental ou psíquica gerada pelo sentimento de inferioridade e por não auto conhecimento. Está ligado ao Ajña Chakra.

Chakras

Chakras

Parte Integrante da Apostila do Curso de Chakras com Raquel Frota

Autoria Raquel Frota

Para utilizar nossos textos favor citar o autor e a fonte.

Anúncios

Florais de Bach

Florais de Bach

Florais de Bach

Quem foi o Dr. Edward Bach?
O Dr. Edward Bach nasceu em 1886, no povoado de Moseley, perto de Birmingham, na Inglaterra. Desde criança demonstrou uma grande sensibilidade e um grande amor pela natureza. Desde cedo já demonstrava sua aptidão para a medicina.
Aos 20 anos ingressou na Faculdade de Medicina de Birmingham e após a conclusão do curso, especializou-se em bacteriologia, imunologia e saúde pública.
Como médico o Dr. Bach pôde observar como os pacientes reagiam às enfermidades e como essa reação influía no curso das doenças. Observou que o mesmo tratamento aplicado a pessoas diferentes nem sempre surtia o mesmo efeito. Percebeu também que medicamentos eficazes para algumas pessoas nem sempre atuavam em outras, e que pacientes com temperamento similares se curavam com remédios também similares. Ficou evidente a importância da índole do doente e que esta tinha influência no tratamento a ser ministrado, e o mais importante, o corpo físico ficou menos importante que o equilíbrio emocional.

Edward Bach

Edward Bach

Em 1919, passou a trabalhar como patologista e bacteriologista do Hospital Homeopático de Londres, onde pode desenvolver suas próprias idéias sobre homeopatia. Em 1929, o Dr. Bach era respeitado na área médica em toda Europa, mas obedecendo a um chamado interior abandonou todas as suas atividades e partiu para o campo, em busca de novos remédios. Entre 1930 e 1934 descobriu os 38 remédios florais e escreveu os fundamentos de sua nova medicina. De volta à cidade o Dr. Bach pôde verificar a eficácia das suas essências florais e a ajuda que as mesmas poderiam proporcionar a doenças de origem emocional.
O Dr. Bach morreu em 1936, deixando com o seu trabalho as essências florais que são utilizadas até hoje. O enfoque do Dr. Bach possibilitou uma nova visão das doenças, buscando uma razão emocional para as mesmas e tratando-as com uma combinação das suas 38 essências florais.

Florais de Bach

Florais de Bach

Como agem os florais?
Os Florais de Bach tratam o ânimo da pessoa e seus temperamentos ao invés de curar males físicos. À medida que o astral do paciente melhora, o próprio indivíduo acaba criando condições para sua recuperação.
Os florais são totalmente naturais, não causam dependências e podem ser usados com segurança por pessoas e animais de todas as idades. Agem suavemente produzindo transformações sutis nos veículos mais profundos do ser e determinando alterações positivas nos traços de caráter, nos impulsos e condições psíquicas.
É importante ressaltar que as essências florais não tratam de doenças físicas e, sim, as emoções do indivíduo. Todo paciente com sintomas físicos deverá procurar um médico para receber o tratamento adequado.
A terapia com florais não substitui qualquer tratamento médico ou veterinário.

Uma visão holística

Florais de Bach

Florais de Bach

“Quando uma pessoa se liberta das emoções negativas, sua mente e seu corpo voltam a se integrar com a Natureza, e a força vital flui livremente; fazendo com que o organismo se torne o agente da própria cura.”
É importante ressaltar que a terapia floral do Dr. Bach considera o indivíduo como um todo. Assim os remédios são úteis tanto no caso de doenças psíquicas e mentais quanto nas físicas e existenciais.

Algumas indicações para tratamentos
Bebês em casos de agitação constante e cólica.
Crianças com problemas de relacionamentos, superativas.
Adolescentes rebeldes, inseguros.
Adultos e idosos que necessitam de apoio em diversas situações.
Animais que estão estressados, tristes, ou em adaptação.

Raquel Frota
Para usar nossos textos favor citar a autoria e a fonte.

Florais de Bach

Florais de Bach

 

Florais de Bach

Florais de Bach

 

Florais de Bach

Florais de Bach

 

 

Radiestesia

Radiestesia

Definição: a palavra Radiestesia vem do grego (radius = radiações) e do latim (aeshtesis = sensibilidade).

 

Radiestesia

Radiestesia

História
“A história e evolução da radiestesia se divide em várias fases. A primeira remonta a uma época não definida, por falta de registros: é o período da rabdomancia, da prática empírica, que termina com o surgimento dos padres franceses, no início do século 20. A segunda fase começa com os abades Bouly e Mermet, com a formulação das teorias radiestésicas, com a tentativa de uma abordagem científica do fenômeno. Uma terceira fase irá começar em 1939, com a publicação das pesquisas de Chaumery-Bélizal no livro Tratado Experimental de Física Radiestésica. É o surgimento da então chamada Radiestesia de Ondas de Forma. Finalmente, uma quarta e definitiva fase, em 1975, a da Radiestesia Cabalística, fruto do trabalho de Jeande La Foye e da Fundação Ark’all.”
Extraído do Capítulo XII do livro Radiestesia Clássica e Cabalística.

Radiestesia

Radiestesia

Temos relatos históricos de que a radiestesia é utilizada desde a pré-história, de acordo com o que mostram os desenhos nas paredes das cavernas encontrados por pesquisadores. Temos indícios da civilização do Peru, Andes, na China datando de aproximadamente 4.000 anos com o Feng Shui, no Egito, onde o maior indício reconhecemos nas pirâmides, hindus, gregos entre outras civilizações antigas.
A literatura esotérica aponta diversos nomes da radiestesia, entre eles o alquimista suíço Paracelso (1493-1541), o médico austríaco Franz Mesmez (1734-1615), o cônsul romano Agripa (séc. V a.C.), o conde de Cagliostro (1743-1795) e o famoso abade Mermet. Aléxis Mermet, já em sua época célebre e conhecido como o “Príncipe dos Radiestesistas”, em 1919 descobriu a técnica para a localização de objetos à distância, a telerradiestesia.

A Radiestesia foi muito utilizada na Europa da idade média. E no Brasil era utilizada por padres e freiras da Igreja Católica. O brasileiro que foi pioneiro em radiestesia, Dr. Alfredo Becker publicou um livro em 1935. O padre Jean Louis Bourdoux começou a estudar as qualidades medicinais das plantas através da radiestesia e iniciou muitos padres entre eles o frei Francisco Maria Herail. Este desenvolveu atividades missionárias no Mato Grosso e em São Paulo. Outros nomes como Maria Luisa Azevedo, José de Castelo Branco e o prof. JF.M. Palhoto se destacaram na atividade da radiestesia e publicação de seus estudos no Brasil.

Como age a Radiestesia?

cristais e chakras

cristais e chakras

Está mais que provado que todos os corpos emitem radiações e vibrações que nos permeiam e estão continuamente seja no corpo físico seja no astral ou mental, incluindo cérebro e sistema nervoso. Essas impressões ficam registradas no nosso inconsciente. Quando entramos em sintonia com as ondas externas, o cérebro interpreta-as e manda a informação daí resultante para o inconsciente. O que gera os movimentos radiestésicos e a ondas emitidas pelos instrumentos que são utilizados.

Instrumentos utilizados

Radiestesia

Radiestesia

Listo aqui apenas os instrumentos que são utilizados no meu trabalho radiestésico.

Pêndulo
: este é o que eu mais utilizo, existem de todas as formas, pesos e materiais, sendo indispensável que você “goste” dele. O meu primeiro contato com a radiestesia foi com um pêndulo que possuo até hoje e o utilizo em algumas consultas. Isso já faz alguns anos e no exato momento em que o manejei, começou a girar no sentido horário com muita velocidade. Desde então tenho me dedicado a reconhecer esta atividade na minha vida como um instrumento capaz de ajudar e indicar o melhor caminho para o tratamento dos meus clientes facilitando desta forma o alcance da harmonia e cura do corpo. A radiestesia aplicada a fins terapêuticos exige certos dons do aplicador. Assim como algumas pessoas são mais sensíveis que outras, também entre os radiestesistas há desigualdade de aptidões e talentos.

Radiônica
: No meu caso dispenso o uso de aparelhos sofisticados, confio na minha sensibilidade radiestésica. Sabemos que a mente subconsciente, numa de suas formas de se manifestar expressa sua linguagem simbólica em sonhos, visões e experiências psíquicas.
O símbolo é a linguagem do subconsciente, pode-se compreendê-los através da simples visualização. Os símbolos encerram uma linguagem esotérica, um código secreto. Eu utilizo símbolos que potencializam e causam efeitos determinados no cliente de acordo com que é adequado no momento com testemunhos e cristais energizados. Podemos verificar o resultado da radiestesia quando os cristais são medidos com o pêndulo antes e depois da sessão de radiestesia com cristais e radiônica.

cristais e chakras

cristais e chakras


Dual
Rod: A expressão quer dizer “dupla varinha”. São duas varetas apoiadas levemente sobre uma base que o radiestesista segura e a sua finalidade principal é a caracterização de uma fonte energética. Uma vez caracterizada, será preciso interpretar se é de natureza positiva ou negativa. Minha mãe, Vânia, me mostrou pela primeira vez como funciona um dual road que ela mesma confeccionou com arame e tubos de caneta bic, os resultados que presenciei foram encantadores.

Bastão Atlante: O bastão atlante é composto de um tubo de cobre, isolado por um tecido e na extremidade um cristal de quartzo. O tubo oco armazena em seu interior partículas subatômicas e o cristal, através de uma sintonia mental, direciona a energia armazenada no tubo de cobre.
Aura Meter: Consiste num pêndulo fixo com arame numa mola. É um instrumento de precisão usado em experiências científicas de radiestesia. Pode-se delinear a aura humana, pois é um medidor de aura ou detector de campos de energias, podemos dessa forma verificar como estão os sete corpos, entre outras funções como localizar veios d’água e diagnósticos de saúde pela detecção de desequilíbrios existentes na aura. Se usado pacientemente e sem preconceitos alcança-se resultados muito satisfatórios.

Algumas indicações
A radiestesia revela muita coisa sobre o estado de saúde do organismo. Podemos localizar quais órgãos e estados deficientes do ser e uma forma adequada de tratamento. Tudo isso levando em consideração as respostas dadas pelo próprio indivíduo. Podemos acreditar que as respostas para o perfeito equilíbrio está dentro de nós e a radiestesia é uma ferramenta para descobrirmos isso. São muito utilizadas para trabalhar as energias dos chakras, definir qual forma correta de energia e se a direção é horária ou anti-horária.

Radiônica

Radiônica

Cuidados Importantes
Ao se praticar a arte da radiestesia deve-se ter em mente que de alguma forma você entra em contato com determinada energia do universo que nem sempre pertencem a você. O uso da neutralidade mental na consulta e a autorização do cliente quanto à interação dessas energias são indispensáveis até para a saúde do radiestesista em questão. Não devemos invadir a energia de uma pessoa, ao menos que ela autorize, isso seria prejudicial tanto para quem pratica quanto para quem recebe.
Raquel Frota
Para usar nossos textos, favor citar a autoria e fonte

Dolmens

Os Dolmens no Período Neolítico

stonehenge

stonehenge

O homem da pré-história, principalmente o homem do período neolítico, abandona as cavernas e começa a construir sua morada; posteriormente denominada Dolmens. Observaremos a grandiosidade dessas construções e os aspectos simbólicos imbuídos nelas.

No período da Pré-História, especificamente no Neolítico, surgiu o nascimento de um novo cenário, algumas áreas tornaram-se mais favoráveis à sobrevivência humana, essas eram próximas aos grandes rios, cujas cheias e vazantes regulares fertilizavam e irrigavam o solo. A descoberta do fogo e do metal aliadas às transformações no ambiente permitiu ao homem um controle gradativo da natureza.

Assim, o homem começou a abandonar as cavernas e dá início à construção de suas próprias moradias. Essas moradias foram conhecidas por Nuragues, que significam construções edificadas em pedra, em forma de um cone incompleto, sem nenhum tipo de mistura de materiais para uni-las ou revesti-las.

Os Dolmens são construções que também fazem parte do período neolítico. Essas tinham características bem diferentes das construções Nuragues. Sua formação arquitetônica consistia em duas ou mais pedras grandes fincadas verticalmente no chão, como se fossem paredes, e uma grande pedra colocada na horizontal sobre elas, parecendo um teto. As informações que temos sobre essas construções são de que serviam para rituais místicos, culto aos deuses e templos para sacrifícios. Existem diversas lendas e mitos acerca dessas construções, principalmente relacionadas ao Santuário de Stonehenge, localizado ao sul da Inglaterra.

dolmen

dolmen

Hoje ainda existem várias teorias explicativas, umas com mais e outras com menos fundamento teórico. Algumas revelam que os Dolmens eram apenas túmulos, pois em quase todas as construções que não sofreram nenhum tipo de violação, foram encontrados, através de escavações, esqueletos ou fragmentos de esqueletos, esses fragmentos formavam uma câmara dentro da qual existia o esqueleto. Outros creem que as construções eram como observatórios astronômicos e relógios solares.

Existe muita especulação sobre o tema e até hoje a História, a Antropologia, a Arqueologia e a Arquitetura não conseguiram explicar de maneira satisfatória a representação e a simbologia dessas construções dos povos Pré-históricos. Uma das poucas informações colhidas durante pesquisas é a de que essas construções não seriam simplesmente uma moradia.
Enfim, podemos dizer que as construções Nuragues e Dolmens são consideradas as primeiras formas de arquitetura mundial realizada pelo homem e a primeira manifestação da vontade e necessidade de as sociedades criarem e organizarem os espaços, lugares, posições; não só nos aspectos físicos, como também nos aspectos simbólicos.

Por Lilian Aguiar
Graduada em História
Equipe Brasil Escola

Auriculoacupuntura

Auriculoacupuntura

Auriculoacupuntura

Auriculoacupuntura

 
É um método terapêutico que utiliza a orelha para diagnóstico e tratamento de diversas enfermidades através da inserção de agulhas ou outros instrumentos. Efeitos que vão desde o alívio de certas dores de dente até mesmo a cura de algumas doenças.

História e metodologia
Derivada da acupuntura sistêmica, a aurículo acupuntura se dá desde a antiguidade a aqueles que se propõem a tratar pela observação.
Foi constatado através dessas observações que a orelha representa a figura de um feto de cabeça para baixo como se estivesse no útero materno, seguindo seus órgãos e pontos correspondentes. Sendo assim o micro sistema da orelha é uma síntese do macro, o nosso corpo.

 

Auriculoacupuntura

Auriculoacupuntura

As pessoas possuem várias zonas localizadas no corpo humano com funções específicas de ordem reflexológica, tais como mãos, pés, nariz, língua, etc. Cada ponto do corpo possui uma correspondência auricular. Essa correspondência não aparece em um órgão saudável, os pontos se mostram presentes quando uma região do corpo perde o seu equilíbrio fisiológico.Existem vários métodos para localização dos pontos presentes na orelha, o mais utilizado é o da compressão geralmente com o auxílio de um apalpador.
A partir destes estudos foram criados mapeamentos da orelha com indicações da localização dos pontos auriculares. Temos dois tipos, o mapa da escola francesa e o mapa da escola chinesa, sendo os dois igualmente eficazes, podendo até ser trabalhado em conjunto.
Alem da sua eficiência, a aurículo acupuntura é vantajosa por ser rápida, relativamente simples e sem efeitos colaterais.

 

Auriculoacupuntura

Auriculoacupuntura

Formas de aplicação
Agulhas semi-permanentes
Sementes de mostarda
Esferas de aço
Agulhas intradémicas ou akabane
Agulhas sistêmicas
Laser
Estímulos elétricos

Contra indicações
Gestantes e pessoas com inflamação ou infecção na orelha.

Raquel Frota

Para usar nossos textos favor citar autor e fonte.

Yoga Massagem Ayurvédica

Yoga Massagem Ayurvédica
Com Raquel Shakti

O que é?
Massagem criada pela Indiana Kusum Modak a partir da combinação das ciências milenares da Cultura Indiana e da Medicina Ayurvédica.
Kusum Modak unificou duas tradições importantes: a massagem e o Yoga, de seus mestres Limaye e Iyengar.

Yoga Massagem Ayurvédica Raquel Frota

Yoga Massagem Ayurvédica 

Como é feita?
Aplicada em homens e mulheres de qualquer idade, esta massagem oriental é realizada em colchonete no solo, todo o corpo é massageado, com óleos vegetais específicos para cada pessoa e o pó indiano vekhand, que esfolia levemente a pele, ajuda na ativação da circulação sanguínea e eliminação de toxinas.
Com toques profundos com as mãos, braços e pés, utilizando pisadas e manobras de aquecimento e deslizamento, combinados com alongamentos e ásanas (posições) de yoga.

Princípios
Essa técnica é fundamentada em três importantes funções do corpo humano: a respiração, a circulação e a energia vital. Desta forma a atenção é voltada especialmente para abertura do peito, das articulações, na melhora do fluxo da respiração e da circulação sanguínea .

Benefícios

Nível Físico
Realinhamento postural.
Alivia tensões, desconfortos e dores no corpo, tais como: dores nas costas, lombares, dores no pescoço, nos ombros, ombros enrijecidos.
Beneficia todos os sistemas orgânicos, mas em especial: circulatório, respiratório, sistema nervoso e imunológico.
Remove a rigidez corporal e flexibiliza o corpo.
Tonifica a musculatura.
Promove a drenagem de toxinas do organismo.

Nível Mental
Previne e combate o estresse e suas principais manifestações: insônia, desânimo, ansiedade, insegurança, depressão etc.
Relaxamento e silêncio mental.
Remove os bloqueios de energia impressos no corpo por problemas emocionais, liberando antigos condicionamentos, produzindo mudanças de comportamento.

Quem pode fazer
Todos que buscam bem estar e melhor qualidade de vida. Como as sessões são personalizadas e adequadas a necessidade de cada paciente qualquer pessoa pode fazer, pois os movimentos sempre levam em conta os limites do corpo.

Atendimentos Especiais

Gestantes
Atendimento adaptado e personalizado para a gestante, a Yoga Massagem é muito benéfica para aliviar os desconfortos da gestação como dores lombares, ciática, inchaços, desconfortos respiratórios, ansiedade, má digestão, prisão de ventre, entre outros. Desenvolve grande consciência corporal no decorrer da gravidez, trabalhando a integração e aceitação das mudanças emocionais e físicas características desse período. Propicia um momento especial de relaxamento e integração mãe e bebê.

Terceira Idade
A massagem para os idosos oferece todos os benefícios já citados, e é mais eficaz nos casos de sedentarismo, processos inflamatórios dolorosos, dificuldade de equilíbrio e problemas circulatórios. A massagem suave e estimulante, aliada aos alongamentos traz alguns dos resultados que seriam conseguidos através de exercícios. O contato periódico entre terapeuta e cliente se torna parte significativa das necessidades emocionais e físicas que o idoso requer, que durante cada sessão receberá atenção total, sendo único e valorizado. A terceira idade pode ser a melhor época de nossas vidas se soubermos apreciar sua verdadeira beleza.

Autoria: Raquel Shakti

Para Cursos e Sessões entre em contato 
(11) 954489262

Leve o Curso de Yoga Massagem Ayurvédica para a sua cidade!

Cromoterapia

Cromoterapia

Cromoterapia

Cromoterapia

A cromoterapia constitui-se basicamente numa ferramenta para harmonizar ou curar diversos distúrbios orgânicos e emocionais através da utilização das cores.

História
A cromoterapia é um dos muitos tratamentos que herdamos da antiguidade, de civilizações como o Egito antigo, Grécia, Índia ou China, onde aplicações terapêuticas foram comprovadas através da experimentação constante e verificação de resultados.
No Egito, estudos arqueológicos encontraram templos construídos de forma que a luz solar irradiasse cores no seu interior das salas. Construíram uma cidade de nome Heliópolis (cidade da luz), onde as cores eram aplicadas em diversos tratamentos, os médicos, após o diagnóstico encaminhavam seus pacientes a salas onde se irradiava a cor necessária para o doente. Os sacerdotes utilizavam magia com cores para obter efeitos de cura dos mais variados, e isso é usado até hoje pelos praticantes de magia. Acredita-se que determinadas cores são forças ativas de seres físicos, mentais e espirituais.
Um importante cientista, Albert Szent-Gyorgyi, prêmio Nobel, expôs algumas enzimas e hormônios aos efeitos das cores e detectou mudanças específicas com cada cor.

Cromoterapia

Cromoterapia

De quarenta anos para cá, pesquisas mais intensas vêm desenvolvendo o tratamento por cores, pesquisadores russos são autoridade máxima nesse assunto, abriram um grande campo para a utilização das mesmas, demonstrando que até mesmo pessoas cegas são sensíveis aos efeitos das cores. Os cegos conseguiram identificar algumas cores pelo tato. Isso, de alguma forma, indica que as cores não têm apenas efeito visual e sim afetam diretamente os nossos campos de energia, independente da pessoa estar enxergando ou dormindo.

Como age a cromoterapia
O nosso planeta e todas as suas criaturas são envolvidos pela saudável luz do sol, a luz não é somente um dos componentes básicos para a sobrevivência dos seres vivos, mas uma das mais importantes fontes de cura disponível para todos. A cor faz parte das radiações solares, cuja luz é composta de numerosas ondas eletromagnéticas, na qual apenas aproximadamente um por cento do total do espectro eletromagnético solar alcança a superfície terrestre. Apenas uma pequena parte deste espectro eletromagnético é visível na forma de luz ou cor enquanto as radiações das outras ondas eletromagnéticas não são visíveis. O fato de termos percebido essas radiações significa uma resposta à luz visível, essa resposta à luz, desde o início da existência do homem está fortemente enraizada em nosso sistema nervoso.

Cada uma das cores emite uma vibração diferente que interfere no campo energético dos seres vivos, sejam humanos, animais ou plantas, exercendo uma influencia específica nas reações físicas e emocionais. Esse campo vibratório determinaria a sua influencia através da modificação do padrão vibratório molecular do campo energético dos seres vivos, isso explica fatos como pessoa de olhos vendados seres diretamente influenciadas. A cromoterapia age, assim como a musicoterapia que tem efeitos análogos, quer o indivíduo queira ou não.

Cromoterapia

Cromoterapia

As pesquisas científicas aceitam hoje duas diferentes teorias, uma, mais aceita pela psicologia seria esta que compreende o efeito das cores como resultado da interferência do campo vibratório da cor no campo energético sutil ou aura dos seres vivos.

Outra teoria, esta mais aceita no meio científico, explica que o efeito das cores é resultado de modificações que as mesmas promovem no sistema nervoso. O estímulo colorido, depois de captado pelos olhos é conduzido ao cérebro onde ocorrem transformações bioquímicas que resultam em sensações psíquicas e somáticas, como a sensação de leveza do branco, a suavidade do amarelo, a estimulação do vermelho, este mesmo estímulo colorido também resulta em manifestações fisiológicas como as mudanças de pressão arterial, batimentos cardíacos, aumento ou diminuição de dores, espasmos, etc.

Esta teoria segue o caminho da ciência moderna, porém não explica diversos mecanismos bioquímicos relacionados aos efeitos das cores, como também não explica os efeitos apresentados por animais, planta e pessoas com olhos vendados ou cegos submetidas a projeções de luz colorida.
A cromoterapia não revive células mortas, o tratamento com cores auxilia a restaurar e recuperar as células debilitadas, estimula a capacidade regenerativa, bem como a formação de novas células.

Utilização
Hoje em dia as cores estão sendo amplamente utilizadas devidas aos seus inúmeros efeitos terapêuticos, maternidades utilizam a luz azul no tratamento de crianças com icterícia, nos estados unidos algumas celas foram pintada de cor de rosa para abrigar presos violentos, estes ficaram calmos em pouco tempo além da notável redução da força muscular mostrando que a cor tem efeitos físico e emocionais.

Existem diversas maneiras de se aplicar à cromoterapia, as cores podem ser visíveis ou não, podendo ser aplicadas até mesmo mentalmente.
Quando estamos com uma roupa de cor específica, seu efeito não age através da incidência de luz que atravessa o tecido e penetra na pele, pois isso não ocorre, o efeito se dá no meio em que a pessoa se encontra, no ambiente, e nela mesma através da vibração que a cor carrega. Há vários motivos que nos levam a escolher uma cor específica, nosso ânimo ao acordar é um deles, influenciado pelos dias anteriores ou até mesmo por sonhos. A cor da roupa produz uma reflexão que atinge a visão das pessoas, quando nos olham a primeira impressão é da cor que estamos emitindo.

Cromoterapia

Cromoterapia

Todos temos cores na qual gostamos mais, nos identificamos com determinadas cores porque possuímos na nossa alma a mesma vibração desta ou daquela cor, assim sendo, buscamos inconscientemente o contato com essas cores. Existem também casos de aversão a determinadas cores pelo que elas transmitem. A cromoterapia em certos casos expõe o individuo a determinada cor com o objetivo de alterar características da personalidade.

Tratamentos
Existem diversas formas de utilização para a cromoterapia, sendo todas muito simples e seus benefícios facilmente alcançados, porém é importante lembrar que o uso das cores deve ser direcionado por um terapeuta especializado que saberá indicar o tratamento correto, visto que algumas cores possuem contra indicações como veremos adiante. O tempo de aplicação de cada cor varia de acordo com a quantidade de cores utilizadas, podendo ser desde cinco até 30 minutos.

Respiração: Esta técnica é baseada na energia psíquica em conjunto com a força da mente, do pensamento. Imagine a cor e inspire profundamente esta cor, associada ao ar e preenchendo os pulmões, espalhando-a por todo o organismo, tinja o corpo todo com esta cor, imagine-a passando pelos músculos, veias, artérias, etc. Ao expirar, basta imaginar as energias nocivas sendo expelidas do corpo.
Energia Luminosa: esta técnica utiliza-se de duas fontes de energia, a luz solar e a elétrica, sendo essas as mais utilizadas na cromoterapia a seguir descritas.
Água Solarizada: utiliza-se uma garrafa ou recipiente de vidro colorido, envolvido com celofane ou com algumas gotas de corante alimentício. Basta deixar este recipiente com água em contato com o sol por algumas horas, os raios solares que atravessarem o vidro serão somente da cor que estiver envolvendo o recipiente, logo, após este processo a água ficará com o magnetismo desta cor. Podendo ser tomada após o processo.
Luz Colorida: utiliza-se um bastão ou lanterna com filtros da cor específica na qual esta é aplicada em locais determinados. Somente a cor desejada atravessa o filtro colorido, retendo as demais cores atingindo assim os efeitos específicos.

Autoria: Raquel Frota
Para utilizar nossos textos, solicitamos a gentileza de citar a fonte e autor.