Os Sabbats e Esbats

A Roda do Ano: os Esbats e Sabbats

Roda do Ano

Roda do Ano

Antigamente, quando o Deus e a Deusa eram tão reais quanto o Sol e a Lua, os rituais não possuíam uma estrutura fixa – eram uma comunhão alegre e espontânea com o Divino. Depois, os rituais passaram a observar o ciclo do Sol através do ano astrológico e das estações, e também dos ciclos lunares mensais.
Atualmente, rituais parecidos são observados pela Bruxaria – e estas celebrações criam uma proximidade mágica com as Deidades e com o poder por trás delas.
A finalidade primordial da Bruxaria é estar em harmonia com a Natureza e com as energias divinas contidas nela. E a melhor forma de alcançar esta harmonia é a observação dos ciclos naturais. É para isso que servem os Esbats e Sabbats.
“Esbat” é o nome de cada uma das reuniões (ou celebrações) mensais, no primeiro dia da Lua Cheia ou da Lua Nova de cada mês. Nestas datas são celebrados os ciclos lunares; a finalidade básica dos Esbats é a celebração os ciclos da Deusa, em seus três aspectos: Donzela, Mãe e Anciã (Crescente, cheia e Minguante). Além disso, são épocas propícias para as reuniões, a meditação e o estudo.
“Sabbat” é a denominação de cada um dos 8 grandes festivais solares que acontecem anualmente e que marcam a Roda do Ano das Bruxas.
Durante os Sabbats são celebrados, em grupo ou solitariamente, os ciclos do nascimento, maturidade, morte e renascimento do Deus, e sua profunda relação com a Deusa.
Para entender melhor a Roda do Ano celebrada pelos Sabbats, podemos olhar para os períodos demarcados pelas 4 estações:
Durante o inverno, as árvores estão sem suas folhas, os animais se recolhem, os dias são muito curtos e as noites, longas. Lentamente, conforme os dias vão ficando mais longos e a primavera se aproxima, a Natureza parece se espreguiçar. É a época de preparar o solo. Com a chegada do verão, a Natureza explode em vida e fertilidade. É a época de semear. Enquanto o ano continua sua roda, o outono chega e, novamente, as folhas começam a cair. É a época de colher e armazenar para o inverno que novamente se aproxima.
Mesmo que aqui, no hemisfério sul – principalmente no nosso país tropical e bonito por natureza – as estações não sejam tão claramente definidas, dá para observar as mudanças sutis que acontecem. É só prestar atenção. Quem já viveu ou passou longas férias no interior sabe disso. As estações, as épocas de preparar a terra, de semear, de plantar e colher são bem definidas.
Os Sabbats são uma forma de conhecer, respeitar e celebrar os ciclos naturais que quase todo mundo nem vê passar… A chance de aprender a sintonizar e harmonizar a própria vida, os próprios ciclos vitais, com as energias do Todo.

Anúncios